Security

Quando o assunto é segurança da informação, duas palavras são geralmente auto associadas: hacker e backup. Hacker por que descreve atividades de invasão (hacking), ataques a sistemas e o mundo do crime cibernético. E, backup (cópia de segurança), por que é, talvez, a única maneira realmente efetiva de se proteger contra problemas de segurança, seja por ataques cibernéticos, falhas de sistema ou humanas.

O termo hacker é bem antigo, tendo sua origem nos anos 50 e 60, no famoso MIT (Massachussetts Institute of Technology, EUA – Cambridge) e, até então, era relacionado a programadores de computador com habilidades especiais. Já nos anos 70, que na época ainda não existia a rede mundial de computadores, o alvo era a rede telefônica, que sofreu diversos ataques ao longo do tempo, como numa falha da AT&T (uma das maiores companhias de telecomunicações do mundo), que atingiu 60 mil clientes. Tempos depois, técnicas de engenharia social foram reveladas e um dos hackers mais famosos da história entrou para a lista dos mais procurados pelo FBI (Federal Bureau of Investigation), a polícia de investigação e inteligência dos EUA.

A partir dos anos 90, com a Internet se espalhando pelo mundo, vírus de computador, emails e sites falsos (malwares) e crimes cibernéticos, se tornaram temas ainda mais populares e fez da cibersegurança um elemento fundamental no universo tecnológico. Depois de muitos anos e de frequentes notícias de crimes cibernéticos, vírus provocando prejuízos milionários (como o já famoso ransomware) e vazamento de dados constantes (que influenciaram a criação de leis como a GDPR e a LGPD), os ataques hackers já são mais temidos por empresas que a inflação.

Abaixo estão alguns vídeos sobre segurança da informação, crimes cibernéticos, malwares e Internet das coisas, que é considerado o novo alvo dos hackers.

 

Engenharia Social

 

Engenharia Social e Phishing

 

Ransomware


A Internet das coisas

 

*Com referências de: Gizmodo – Hackers que entraram para a história, BBC – História do Hacking, TecMundo – Vulnerabilidade da Internet das Coisas, UOL/Folha – Ataque hacker é mais temido que a inflação.